domingo, 10 de maio de 2009


Foto: S. Bento, Porto

“Quem sou eu e como acabará esta história?”
Nicholas Sparks, in O Diário da Nossa paixão

O comboio parou em mais uma estação, e como previa, mais uma pessoa saiu. É a lei da vida. Saem umas, entram outras. Marcaste como um grande amigo que foste, mas já há muitas estações que estavas para sair. E acabaste mesmo por sair por aquela porta, sem olhar para trás, sem dizer adeus.
Só há duas pessoas nesta vida que não têm permissão para sair, e vocês sabem quem são. : )

18 comentários:

baby piggy disse...

«Só há duas pessoas nesta vida que não têm permissão para sair, e vocês sabem quem são. : )»
O meu penúltimo post fala disto.
Nós somos comboios em andamento, sem dúvida. *

Aubergine. disse...

Cada fotografia Afonso ! :O

Beijinho.

(dos textos já falei inúmeras vezes, não gosto de ser repetitiva xD)

Alexandra disse...

Então agarra-te a essas pessoas que não podem sair. :) *

Joli disse...

Ooooh... lindo lindo lindo!!!! *.*

Esse comboio tb me faz lembrar outras coisas dolorosas... ai, odeio comboios -.-

Beijinho!

Inês disse...

Há pessoas que não podemos mesmo fazer ficar... só podemos (e devemos!) aproveitar a sua companhia durante a viagem. Mas há outras, felizmente, que permanecem sempre :')

Adoro esse livro, Afonso ^^

Joana David disse...

Gosto de pensar que há pessoas - essas pessoas que sabem quem são - que estão destinadas a sair connosco apenas no fim da viagem.

*

Porcelain Doll disse...

Do comboio da nossa vida saem apenas as pessoas por quem nada podemos fazer e que não podem fazer nada por nós... se realmente fizerem falta, algum dia, em algum momento, mesmo que já não as esperemos, tornarão a surgir... num momento mais adequado, talvez...

Beijinhos

Por entre o luar disse...

Se saIEM, é porque a sua missão junto de nós foi cumprida... =) Deixa entrar novas... e quanto às duas pessoas, são sortudas:)

beijinhoO afonsooo*

Joli disse...

Oooooh, obrigado :DDD

Ainda bem que gostaste, eu suspeito que preciso de estar doente para escrever assim! LOL

Muito muito obrigado pelo teu comment ^^

déboramariia disse...

Uau. :|

~ Jessica disse...

por vezes tem mesmo que ser assim. custa, mas tem que ser.

gostei muito (para variar) :P

beijinho *

Davi(d) disse...

Simples e directo. :D

Borboleta disse...

Faz parte da vida todas estas saídas, tal como entradas de novas pessoas.

Um dia também sairemos deste comboio e deixaremos saudades a outras pessoas.

Beijinho

Leto of the Crows disse...

Lembrou-me o que um grande amigo meu fez =(

Por vezes as paragens do comboio são dolorosas...

****

Marianita disse...

boa comparação com o comboio, é mesmo assim, mesmo que custe, sim poruqe na altura custa muito
bjs

menina dos pk's disse...

mesmo que me expulses do teu comboio eu continuarei a correr ao lado deste ate me altarem as forças...

adoro-te <3

Luís Gonçalves Ferreira disse...

É sempre bom ter as dispensaveis e as indispensáveis. É-o em termos de eficiência e qualidade. É-o para que nunca fiquemos sós.

Abraço

Anónimo disse...

Sim, tenho de concordar contigo. De facto, há pessoas que marcam. Infelizmente, passei por um caso semelhante. Essa pessoa pode até ter saído sem ter olhado para trás porque talvez a mágoa tenha falado mais alto, mas atenção: isso não significa que não tenha gostado de ti. Os grandes amigos completam-se e, se algum dia a saudade falar mais alto, procura-o tal como eu fiz. Hoje sou feliz, graças a esse feito. Como já dizia George Herbet: " o melhor espelho é um velho amigo. " A partir de hoje, serei leitor assíduo do teu blog.

Cumprimentos.

Ricardo Reis