sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013


"Haja hoje para tanto ontem."
Paulo Leminski


Instantes a sépia guardados

Julgas tu que eu não sinto,
Que me esqueci das palavras,
Que mandei as cartas ao vento
E por arrasto o meu coração.

Tal e qual estrela distante,
O amor que albergávamos na estante
Que deixaste voar no esquecimento
Num lento e doloroso perecimento

E assim se foram as borboletas
As mãos dadas e as promessas obsoletas
Um passado apagado no silencio
Pois o que lá vai, lá vai.

Não é assim que são as coisas?
Que silenciar as ânsias do passado
Calar o futuro e o presente trancado
São bem mais fáceis que falar?

Oh meu amor
Perpassa em ti a dor
Que deveras não sentes
Na ausência desse sentir

E por isso me calo, não obstante
Não saber mais estar contigo
Olhar-te nos olhos e pensar
Que o passado é ainda presente constante

Pois não sei falar de amor sem parecer ridículo,
Que falem então os meus olhos:
O nosso passado continua a estar
No grito que insisto em calar

Na voz insana que permanece,
Palavras que o silêncio desvanece
Sobre os instantes a sépia guardados,
Memórias tão ternas, momentos por ora recordados

Então, que os teus olhos almejem
Ter aquilo que perdeste
Pois o que lá vai, lá vai,
E o que foi não voltará a ser

E assim se dizem e escrevem mentiras
Hão de se ler, pois, nas entrelinhas
Aquilo que não disse, palavras que não são minhas
O que o peito grita, cala e consente.

Afonso Arribança

6 comentários:

disse...

Senti o coração apertar um bocadinho ao ler isto. Parabens.
E adoro a música de fundo :)

Um beijinho

Paula disse...

Gostei de ler. Gostei da calma que a música nos transmite. Gostei da frase no início. E, gostei dela um pouco mais no fim porque parece dizer o essencial.

À medida que te lia percebi que tinha saudades de o fazer. Tinha saudades de poemas que contam histórias. Tinha saudades de poemas que me fazem acreditar, inocentemente, que foram escritos num por acaso de uma forma tão natural.
Adorei a forma como o poema avança e da linha imagiária que sempre parece ligar cada palavra, cada verso e cada quadra.

Paula disse...

*imaginária

Moonlight disse...

Existem sentires que mesmo a sépia guardados permaneceram eternamente dentro de nós mesmos.
Sentimentos calados,dados ao vento...e para sempre recordados.
como sempre escreves com o coração ferido.Mas muito bonito.

Bjinho cheio de luar

Por entre o luar disse...

Simplesmente fantástico . Os momentos ficam para sempre na memória .

Beijinho *

Anónimo disse...

Though this is closely related to the active
ingredient in Viagra, each of these ingredients has a different chemical make-up, according to
the Mayo Clinic, so is said to work differently. The medicines such as Warfarin, phenytoin, theophylline,
or Probenecid should not be given. As a result, the flow of blood
to the penile area endures for a long time and a firm
and long lasting erection is achieved.

My webpage: cialis and bph