terça-feira, 22 de dezembro de 2009


"Sonhe como se fosse viver para sempre, viva como se fosse morrer amanhã."
James Dean



Há pessoas que preferem ser práticas e que gostam de ver apenas o essencial, que vivem racionalmente e se deixam levar pela simplicidade da vida. Há outras que gostam de encarar a vida de alma e coração, que vivem de sorrisos e lágrimas, que gostam de ver para além da linha do horizonte, e que, complicando ou não, não se limitam ao essencial. São ambas formas admiráveis de ver e viver a vida. Depois há aqueles que apenas existem e observam: é a mais lamentável forma de ver a vida.

Afonso Costa

PS: O Natal está a chegar :'D

26 comentários:

maria alice ♥ disse...

eu prefiro viver mais, a duração não importa.

Alexandra disse...

Para quê limitarmo-nos a observar quando podemos fazer parte dela? :D Merry Christmas Afonso :) *

Davie disse...

Não acredito que aqueles que apenas observam sejam lamentáveis. Devem cá estar por alguma razão (:

AF disse...

está na linha do perfeito.

Sun ' disse...

A observação é essencial à todas as maneiras de viver a vida :) Quem não observa não raciocina, não sente, não sorri, não chora e não é capaz de ultrapassar a linha do horizonte.
Penso que a maneira mais lamentável de viver a vida é quando desistimos de vivê-la.

Linda música de fundo :)

Brid disse...

Sim, acho que, duma forma ou doutra, as pessoas vivem assim.

Eu não sei que tipo de pessoa sou, mas apenas existir e observar não é comigo :)

Afonso disse...

Há aqui pessoas que não perceberam o sentido de... "aqueles que apenas existem e observam: é a mais lamentável forma de ver a vida".

Refiro-me àqueles que somente existem, se lamentam e limitam a ver os outros viver.

*Ariel* disse...

Já te disse que és um poeta nao já?

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Eu sou assumidamente da primeira espécie. Uma análise engraçada com um terminus 100% real. Mas, para infelicidade das nossas relações, há imensa gente que apenas existe, sobrevive, cheios de inércia. Modus vivendi. Uns são mais giros que outros, mas naturais. Tão normais como a diferenças que existem entre as pessoas e tornam este mundo tão mais interessante.

Abraço

Inês de Carvalho disse...

esta fotografia, olha, apaixonei-me. Está perfeita, e a fotografia falou pelas palavras.

adorei *

R. Branco disse...

Se podes olhar vê
Se podes ver observa.
Feliz Natal !

Moonlight disse...

Afonso,

Sim senhor... gostei muito!!!!!!!!!!!!!
Parece que surtiu algum efeito!!!!
Feliz Natal!

Bjinho cheio de luar

Marta Rosa disse...

De que forma vives tu?
Gosto do blog *

Qel disse...

«Há outras que gostam de encarar a vida de alma e coração, que vivem de sorrisos e lágrimas(...) e que, complicando ou não, não se limitam ao essencial».

São as que ânseiam sempre mais, as que vivem com intensidade e com a maior entrega de todas, não é?
Afonso, dás vontade de citar como se de um dos melhores romancistas te tratasses. Um beijinho *

Anónimo disse...

?

LOOL

Bom texto, e a frase do Dean é totalmente uma verdade a seguir.

Million

inês chaplin disse...

concordo completamente!

Margarida C' disse...

Gosteii, o melhor mesmo é viver intensamente :)
Beijinhos

Dário Loução disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dário Loução disse...

adorei este post (sabes bem).
bem, eu enquadro-me nas 3 maneiras de viver pois há momentos que gosto apenas do que é essencial, outras vezes encaro a vida como dizes, de alma e coração, e outras que apenas sinto que só observo.
mas olha, vive, vive a vida, à tua maneira, aproveita tudo, seja de qualquer forma for. abraço <3

Maria Francisca disse...

Não julgo formas de viver, só conheço a minha e, até agora, tenho-me dado bem.
Está giro, Afonso.
Gostei muito da frase, e a forma como observas as coisas.
Beijinhos *

Sou a Joana disse...

Gostei imenso da fotografia! +.+
Feliz Natal, Afonso <3

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Conta a intensidade de cada momento...

Hoje fica um abraço de forma ainda mais particular. FELIZ NATAL ;)

Anne. disse...

E há pessoas que se encaixam em mais do que um desses perfis. Há momentos para se ser prático, momentos para se ser intenso e momentos para se ser observador.

Feliz Natal! :)

as velas ardem ate ao fim disse...

Recusemos a ideia do Pai Natal em que os desejos caem do Céu.

Ousemos acreditar no Pai Natal como ideia de esperança e confiança sem limites.

Feliz Natal!

Jessica disse...

A música de fundo, transmite o verdadeiro espírito de Natal :)

(Obrigado por estes tesouros*)

André disse...

Gostei, já a muito que ando a ler os teus textos, dizem-me sempre algo.