segunda-feira, 8 de junho de 2009



Cresce!

Ainda não percebeste que somos minúsculos...? Apenas meros grãos de areia que vagueiam pelo imenso, julgando ser o deserto inteiro? Liberta-te do mundo material, quando daqui saíres não levas nada contigo, nem a camisola de que mais gostas, nem o mais banal dos objectos com que conviveste. Daqui apenas levas as vivências, as recordações e uma vida (que se não a viveste, devias ter vivido) repleta de laços que criaste com as pessoas de quem gostaste, amaste e odiaste, mas sobretudo daquelas que amaste. Nada mais levas daqui. Somos minúsculos e nada do que seja exterior a ti podes controlar, apenas o teu interior. E, apesar de sermos seres solitários nas nossas formas de ver a vida, de sentirmos o mundo à nossa volta, estamos aqui, bem ao teu lado. Não existes só tu nesta vida, aprende também a ver os outros, que são tão minúsculos quanto tu. Todos iguais... todos iguais...

Post dirigido à estúpida sociedade que temos.

(Preciso tanto de ti...)

13 comentários:

[ rod ] disse...

A diversidade de seres e suas infinitas possibilidades contradiz a essência cada vez mais focada... somos tantos e somos tão pequenos.

Abçs,




Novo dogMa:
históRias...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Marianita disse...

Este texto esta fantástico, sim e adqua-se muito bem á sociedade dos dias de hoje, mas muita gente não quer percebe-lo. Há sempre alguem que nos faz tanta falta.
Força Afonso
beijinho

diana disse...

Um texto maravilhoso para uma triste sociedade. Sim, somos todos iguais na nossa diferença. Menos grãos... e a areia só é areia quando os grãos estão reunidos.

Joli disse...

LOOOL!

O meu último post tb tem o planeta Terra pah xDD

Ai, como eu concordo contigo... subscrevo tudo mesmo. Somos tão pequenos com a mania que somos tão grandes... parecemos eternas crianças numa sociedade a brincar. O problema é que nada aqui é a brincar, e nós só estamos a fazer m*rda, isto agora falando do aquecimento global, que é algo que me revolta, mas pronto xD

Nota: Imagem linda *.*

Mara disse...

Adorei.
Somos minúsculos e passo a vida a dizer o mesmo, principalmente quando penso no universo. Com a nossa mania das grandezas acabamos por não viver, porque viver não é ter o melhor carro, nem a melhor casa mas sim amar de todas as formas possíveis.

p.s. consegui descubrir a música mas obrigado na mesma.

beijinho

~ Jessica disse...

Já não passava aqui pelo teu cantinho há muito... e confesso, já tinha saudades de ler-te. :)

Pela frontalidade, pela imensidão das palavras... este post está fenomenal! Nem sei mais que dizer.

Parabéns Afonso, mesmo! *

Miguel disse...

Mais cedo ou mais tarde isso vai mudar!!

;)

Abraçao

Luís Gonçalves Ferreira disse...

"A união faz a força". A Terra faz-se de milhões de homens. O deserto de milhões de grãos de areia. A atmosfera de milhões de átomos. Tudo tem significado. A particularidade só tem sentido se considerada perante o resto que nos circusncreve. :)

Estaline disse, um dia, o seguinte: "Uma morte é uma tragédia, milhões mera estatística”.

Abraço

Davi(d) disse...

Acredito que este blog não seja dirigido especialmente à sociedade.
Adoro as tuas palavras Afonso, mesmo.

filipa disse...

todos temos por onde sermos minunculos.
está perfeito afonso
beijinho*

Sandra S. disse...

Ignorância, Afonso. Vivemos numa sociedade extremamente ignorante. Não se conhecem nem a si mesmos, e acham-se no direito de julgar os outros.
O desconhecimento de si próprio está na base de todos os nossos problemas.


Grande beijo

Joli disse...

Desafio no meu blog xD

Porcelain Doll disse...

Junto a minha voz à tua, caro Afonso! Cresce, ser humano, cresce! Nada do que desejas é o que daqui levas... levas daqui apenas os momentos significativos e esses não são aqueles que tu julgas que são... apenas daqui levas aquilo que aprenderes e pouco aprendes que seja exterior a ti mesmo, caro ser humano... :)

Beijinhos