sábado, 27 de junho de 2009



Afinal quem era este homem?

Rest in peace Michael Jackson.

20 comentários:

CátiaSofia disse...

Cá para mim um mero racista, posso tar enganada, mas porque razão ele mudou a cor da sua pele?

Beijo, desculpa a invasão|

P' disse...

Concordo com o comentário acima.
Ele era um racista .

Carolina disse...

era um racista, uma besta egocêntrica e etc etc etc. mas, simultâneamente, era um dos artistas mais intemporalmente fantásticos de que o mundo há-de lembrar-se.

Joana'L disse...

Era o rei da música..
E, meninas, mudou a cor de pele também porque tinha uma doença. =$

Beijinho*

Liii disse...

Era um racista.

E nem comento mais nada, afinal está morto e temos que respeita- lo como temos que respeitar todas as outras pessoas que nos rodeiam.

Adorei o teu blog !

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Era um génio. Morreu como todos morrem. Viveu como poucos vivem.

Acima de tudo, um artista, com uma dose máxima de excentricidade.

Abraço

Joli disse...

Quanto pessoa não sei, mas quanto cantor, excelente.

Nunca ninguém irá esquecê-lo. Nunca ninguém esquece uma lenda*

baby piggy disse...

Uma criança glorificada pelo seu talento!

filipa disse...

será sempre o rei :)
beijinho

Leto of the Crows disse...

Este homem era uma pessoa, com os seus defeitos e virtudes. Como todos do mundo, todos os que apontam e criticam. Eu aponto e critico, e também tenho defeitos e virtudes. Um óptimo artista, era o que era ^^

Afonso disse...

"Um dos casos da ocorrência de vitiligo entre artistas famosos está o cantor pop norte-americano Michael Jackson. Jackson revelou que possuía a doença no início da década de 1990 e os tratamentos que utilizou transformaram sua pele de negra para branca — contrariando, assim, os tablóides que afirmavam que a mudança da cor de pele de Michael era voluntária."

http://pt.wikipedia.org/wiki/Vitiligo

AnaLuísa disse...

não sei.. mas sei que fazia coreografias espectaculares e um jogo de pés altamente cativante oo

Alexandra disse...

Era um Peter Pan zx RIP

Davi(d) disse...

era alguém reconhecido.

ps- adicionei-te no msn afonso ;D

Porcelain Doll disse...

Era mais um ser humano... como todos nós... com a mente cheia de dúvidas e de confusões... e de baralhações...

:)

Joana Veiga disse...

Tinha de comentar... Nao posso ficar indiferente ás pessoas que aqui vêm insinuar racismo por sua parte, quando apenas se limitam a seguir aquilo que lhes foi dito por aqueles ( tudo menos fiaveis ) "jornalistas".

Uma voz inconfundivel e incrivelmente poderosa, um talento que nem neste Mundo nem noutros se poderá igualar. Sao muitos os cantores que tentam a sua sorte no Mundo da Musica. Ele nao se limitou á voz. Cantava, dançava e acima de tudo encantava. E agora até desconhecidos choram a sua morte. Pessoas vulgares como tu e eu choram como se de um familiar se tratasse... Isto nao pode passar indiferente ás pessoas. Nao estamos a falar de um violador, de um pedófilo, de um racista. Estamos a falar de alguém que marcou, marca, e ( acredito eu! ) continuará a marcar pessoas, multidoes...geraçoes!
Nao é por acaso que lhe chamam:
...Mickael Jackson, o Rei!...(da pop)

ti em mim disse...

Afonso, só uma nota: a wikipédia não é assim tão fiável. ele próprio admitiu ser voluntário. escolheu aquele tratamento sabendo que esta metamorfose ia ocorreu e sendo o tratamento mais caro e menos aconselhável. O racismo era um facto. mas na verdade já estou um pouco farto desta discussão sobre ele.

um abraço ()

Tânia disse...

Ele ficará sempre na nossa memória (:

Laura Matos disse...

- Ninguém tem o direito de o julgar, ele fez uma escolha como muitos fizeram, foi criticado, a pressão que os jornalistas fizeram-lhe nenhum outro artista teve, porque também não mereciam, a verdade é que foi o maior e o melhor de todos os tempos e ficara sempre na nossa memória.

E acho que se era racista ou não, não temos direito de criticá-lo, porque mostra baixo nivel, ele é um homem, um grandioso homem que ficará na memória de todos, e de certa forma é imortal

RIP King Of The Pop <3

Laura Matos disse...

P.s - Concordo plenamente com a Joana Veiga*