quinta-feira, 9 de abril de 2009

My Dream

"E recostado, com os braços esquecidos ao longo do corpo, prostrado e muitas vezes sacudidos por arrepios, murmurou a fórmula conhecida do desejo - impossível aqui, absurda, condenável, ridícula e porém sagrada, venerável mesmo aqui: 'Amo-te!' "


Foto: Costa Nova, Aveiro (by Sofia)

Perguntas-me ‘porquê?’, e eu não te sei fazer entender as minhas razões. Conquistaste-me e tens o meu coração nas tuas mãos. Podes fazer dele o que quiseres, porque eu não tenho mais forças para te o tirar das mãos.
Não estou preso ao passado, porque me recordo dele, hoje, com carinho e um sorriso na cara, ao contrário de há alguns meses atrás, em que olhava para ele e chorava de saudades. Hoje apenas oiço em mim o profundo e eterno grito de paixão que sinto por ti, fico feliz por senti-lo quando me dás motivos para isso, e quando sinto que "ainda" estás aí desse lado (preciso e gosto de sentir que me amas, é um crime assim tão grande?), mas quando te voltas a afastar, a chama que alimenta o meu coração (a minha vida) apaga-se, transformando-a em revolta e... esperança: "eu só espero que tudo se repita, sempre se repete, é isso que continua a manter o meu sorriso na cara!" É um ciclo, que tu e eu alimentamos, não sei porquê. (Porque gosto tanto dos momentos que passo contigo). Eu amo-te e vivo esse sentimento no presente, esperando dia após dia pelo próximo reencontro, em que te possa abraçar, e nesse momento esquecer tudo o resto (sempre conseguiste fazer isso acontecer). Eu não vivo do passado, mas foi no passado que nasceu este sentimento, por uma pessoa que dizes ainda existir. Então eu não vivo do passado, porque a pessoa é a mesma, e o efeito que ela tem sobre mim continua a ser o mesmo, quem sabe maior do que antes. No entanto, sinto agora que o efeito que eu provocava em ti desapareceu, já não sou o mesmo para ti, e o fogo que nasceu em ti (e em mim) há precisamente 7 meses (e 1 dia, 08.09.08) atrás, que não se extinguiu, suavizou e transformou-se, possivelmente, num carinho especial. É por isso que a partir de hoje não exigirei mais de ti aquilo que não queres, não podes e não tens para me dar. Mas dou aqui hoje o meu lado fraco, e admito que não tenho forças para me levantar e sair das escadas onde te espero dia após dia. Continuo aqui... à espera que o teu barco volte ao cais de onde partiu, de onde parte sempre e onde (até agora) sempre regressou.

Apesar disso, eu sei que o meu barco devia partir em busca de outro porto de abrigo, porque este há muito que se transformou numa tempestade. Não me dás segurança, e eu perco-me em ti tão facilmente.

12 comentários:

baby piggy disse...

Como passei o dia todo nisto, chorei mais um bocadinho ao ler isto. Não sou ninguém para comentar isto, não tenho direito de comentar estas coisas porque vou sempre contra o que faço. Tornei-me controversa e isso irrita-me, desilude-me, mata-me.
Mas sabes que estou aqui sempre para ouvir, posso não falar, mas escuto (L)

p.s. - a música complementa, sem dúvida.

Joli disse...

Primeiro... a imagem está linda ^^

Segundo... a pequena frase no topo está mesmo... sem palavras ^^

Terceiro... até doi ler este texto, a sério. Não que eu esteja a sentir algo assim neste momento (felizmente não estou), mas já o senti outrora, e saber que outra pessoa está a passar por algo semelhante magoa-me muito, mesmo que eu não a conheça.

Eu sei o que é isso, de terem existido momentos perfeitos no passado e agora não passarem disso mesmo, de gostar de alguém que outrora tb gostou de nós e agora tudo mudou... tudo isso que descreveste no texto, eu sei o que é. E por saber é que te digo que precisas de colocar um ponto final em toda essa história, precisas de seguir em frente, por mais duro que isso seja. Estás preso pelo coração a uma pessoa que não merece todo esse amor, precisas de encontrar alguém que te retribua tudo aquilo que dás, porque só assim poderás ser verdadeiramente feliz ^^

Quando eu tive forças para seguir em frente, aconteceram-me coisas maravilhosas ^^ Tenho a certeza que terás a mesma sorte, só tens que seguir e ser feliz :)

Beijinhos ^^

menina dos pk's disse...

todos os ciclos possuem quebras se nós nos fartarmos de os seguir e de os completar, todas as rodas tem um breve furo por onde podemos fugir mas ele está remendado pela esperança de que a parte boa do ciclo chegue...
sofres alegrando-te com esta paixao ate ao dia em que do outro lado ouças um "acabou aqui tudo, esquece-te de mim" defenitivo... (mesmo ai sera dificil abandonares o ciclo pois es bastante teimoso)

enquanto nada acontece e vives nesta feliz incerteza repleta de infelicidade tens quem caminhe ao teu lado para todo o "sempre"

diana disse...

Por mais que saibamos que há tempestade, algo nos impede de partir e não podemos partir e deixar o coração para trás.

Alexandra disse...

Apertou-e tanto o coração, Afonso :/

Não sei o que dizer, tu proprio disseste tudo no texto. Só sei que toda a gente tem direito a felicidade e pelo (pouco) que conheço de ti só me dá mais razões para acreditar que mereces ser feliz :)

Beijinhoo *

V disse...

puff, podia ter escrito isto hoje *

Davi(d) disse...

Sinceramente não consigo comentar em condições este texto :o
adorei de facto.

um abraço Afonso :)

Alexandra disse...

De nada, sempre às ordens :') *

AnaLuísa disse...

minha Aveiro «3

espero um dia conseguir escrever um texto assim, com o mesmo sentimento. tenho dias em que até o conseguiria escrever ..

lindo, lindo Afonso :$ *

Aubergine. disse...

No final de contas esse cais acaba por passar para passado, os alicerces de madeira que suportam o cais corroem e esse barco apesar de (poder) voltar, volta de outra forma...

Pelo menos comigo foi assim, ha uns meses ;)

Um beijinho e força *

Joana Éme. disse...

partiu-me o coração, pelo sentimento que este texto emana, por si só. excelente, Afonso!

e vou-te confessar uma particularidade estúpida: gostei de ler e ver que escreves "oiço" e não "ouço" - panca, eu sei. x)

R' disse...

Speechless *.*
Como eu entendo cada palvra tua, como um reflexo :'
Agora digo eu..Força, e se tiver que se desistir, certamente será para embarcar numa nova viagem em busca de nova atenção e de quem dê aquilo que esperas.
A comparação com a vida do homem no mar encaixo maravilhosamente bem nesta tua descarga de alma.
Olha, sem palavras mesmo. Amei*
*****