segunda-feira, 9 de março de 2009

Da janela do meu quarto...
Foto: Tomar

Na vida todos temos um segredo inconfessável, um arrependimento irreversível, um sonho inalcançável e um amor inesquecível. Observo-os da minha janela, estão à sombra de uma árvore, guardados numa caixinha pintada de verde, cor da esperança.
E hoje, mais uma vez, apeteceu-me sair por essa mesma janela, saltar por cima dos espinhos que a cercam, proteger os meus segredos, matar o meu arrependimento, lutar pelos meus sonhos, gritar por ti. Mais do que apetecer, eu quis, e fiz. E luto, dia após dia pelos meus objectivos, sem nunca perder de vista a caixinha que está guardada debaixo da sombra daquela árvore.

8 comentários:

baby piggy disse...

Admiro a tua força! *

Alexandra disse...

E contiua a lutar por eles, pelo pouco que conheci de ti, acho que mereces ser feliz :)

Beijinho *

Joli disse...

Mas tu nunca escreves mal??? HAN?

Mas que raio! Quero variar nos comentarios e sou obrigada a NAO FAZE-LO!

...

LOOOL

Está tão bonito ^^

V disse...

sempre original, sempre com muita alma :)

Ana Monteiro disse...

Quem não arrisca, não petisca! :D

Ana Pliim disse...

Como sabe bem ler os teus textos :$

Inês disse...

Não tenhos nenhum arrependimento, mas de resto, tenho tudo.

Adorei Afonso, já nem preciso de dizer nada :)

Mai disse...

Oi, querido.

Sabes que estava com muitas saudades daqui.
Tua fotografia é muito especial na luz, não sei, Afonso, eu sempre fico encantada com tua lente, teu olhar...

Texto fantástico e a música impecável.

Carinho,

Mai

Obrigada pelas palavras de apoio, tá?

Te gosto e sabes o quanto.