quarta-feira, 11 de março de 2009

Go ahead!
Foto: Armação de Pêra, Algarve

Vive por ti, vive somente por ti. Quando nasceste, alguém te trouxe para este mundo para lutares sozinho pela tua felicidade. Ninguém ta poderá oferecer como presente embrulhado num papel reluzente e com um laçarote de amimar a vista, porque (repito), só tu poderás encontrar a tua felicidade. Poderemos ter amigos, família, conhecidos, vizinhos e colegas de trabalho, porém somos e seremos sempre “só nós”, serás sempre tu, serei sempre eu, será sempre ele ou ela, aquele ou aqueloutro, porque o caminho a percorrer depende de cada um; quando te sentires sozinho pensa, não és o único neste mundo. Percorre todos os caminhos que te apareçam à frente, os mais difíceis, os mais fáceis, os “assim assim”, mas vive sem medo, porque a vida não é para quem quer ver os outros andar por aí, nem para quem quer dormir acordado sonhando com o (sempre) fantástico dia de amanhã. Vive por ti, em primeiro lugar – vai à luta com determinação, abraça a vida com paixão, perde com classe e vence com ousadia, pois o mundo pertence a quem se atreve e a (tua) vida é muito para ser tão insignificante – e em segundo, se te fizer feliz, vive com/para os outros. Citando a grande Audrey Hepburn, “lembre-se que se algum dia você precisar de ajuda, você encontrará uma mão no final do seu braço. À medida que você envelhecer, você descobrirá que tem duas mãos - uma para ajudar a si mesmo, e outra pra ajudar aos outros.”
Eish, que fácil é para aqui estar a falar, o difícil é fazer não é? Então, mãos à obra, se é difícil, mais tempo demora. Queres perder mais tempo?

Até para a semana, que esta a partir de hoje está preenchida. :)

15 comentários:

baby piggy disse...

Pygy presunto (a) amanhã passo aqui, que tou com as mãos nas bolas agora, ahahaha!
Fofinhas birrinhas :P *

baby piggy disse...

Fofinhas?! Fonfinhas! LOOOOOOOOOL

Joli disse...

“lembre-se que se algum dia você precisar de ajuda, você encontrará uma mão no final do seu braço. À medida que você envelhecer, você descobrirá que tem duas mãos - uma para ajudar a si mesmo, e outra pra ajudar aos outros.”

Sem palavras *.*

Davi(d) disse...

Finalmente posso vir aqui e ler os teus textos maravilhosos. Este está muito bom. :)

V disse...

é como dizes, mãos à obra que se faz tarde :) *

Alexandra disse...

Ninguém vai conseguir a nossa felicidade, temos de ser nós, por isso, mãos à obra :)

Espero bem que o tal abraço venha, um dia :$

Beijinho *

Marta Rosa disse...

Amo os teus textos. Deu-me força para ser eu, eu e eu mesma. Só nós podemos lutar por nós próprios, não é?

Inês disse...

Realmente é mais fácil de falar do que de fazer, mas acredito nas possibilidades e nas tentativas :)

→Gotinha♠ disse...

Simplesmente perfeito.
Ando sem alento e este texto renovou-me com força para lutar. Lutar pela minha felicidade! =)

Muito obrigado pelo comentário de apoio (=

beijinho*

Joaииa♫ disse...

Viver por mim, viver somente por mim.
Oh meu Deus como este texto é Lindo! :'D

Beijinhoo*

Ana Monteiro disse...

É preciso coragem e determinação!

Mai disse...

Oi, querido,

Estou super feliz em ver que tens tanta gente por aqui, te seguindo e comentando teus belos textos...

Novamente excelente fotografia.

Carinho,

mai

ash. disse...

Por vezes, é doentio sim.
Obrigado.

Beijinho ~~

Porcelain Doll disse...

Se vivermos por nós não teremos o que cobrar aos demais... agradeço que os que me rodeiam vivam por si mesmos.

Cada um de nós detém o segredo da sua própria felicidade, pois apenas cada um de nó conhece as suas próprias circunstâncias, possibilidades e limitações...

Acho que sim, por mais anormais que sejam os nossos processos internos, neste mundo há sempre um anormal pior que nós ahahahah!! :-D

Quanto mais abrangente e intensa a vivência, maior a aprendizagem... acho que a vida gosta disso e acaba por nos retribuir... :-))

Ana Rita disse...

" (...) porque (repito), só tu poderás encontrar a tua felicidade.(...)". Concordo totalmente.