terça-feira, 29 de março de 2011


"Pouco se aprende com a vitória, mas muito com a derrota."
Provérbio japonês


Minha querida,
A verdade que o tempo diz ao tempo depois de tanto tempo ter passado é somente uma. Eram tantas as verdades que nunca o foram, nunca o são e nunca mais o serão. Parecia ser tudo tão complicado, tudo tão doloroso... E a tua ausência que não se calava, e o que eu sentia por ti que não se aquietava, de tal modo que me acanhava num canto embebido em lágrimas. Por te não ter em amor, por te ter em dor. Dentro de mim, manavam sentimentos contraditórios de paixão e ardor, de ódio e rancor. Traíste a minha confiança e trocaste-me por outrem sem quase dar explicações. E eu, a milhas do teu porto, perdia-me na mentira de te amar. Mas na verdade, minha querida, amar de mentira nunca foi amor, nem aqui nem em lado nenhum. Por isso me renego também ao papel de mentiroso, pois hoje sei que nunca gostei de ti. Pude, enquanto não me distanciava de ti, dar-me ao desplante de confundir a dor da ausência com a dor da rejeição. E hoje, do alto do meu pedestal, olho-te com a minha tão natural indiferença perante a tua existência, relembrando, porque o vento assim o quis, a derrota que significaste para mim. Mas hoje sei que a derrota foi, por ironia do destino, uma das minhas grandes vitórias. O teu valor está abaixo do da terra poluída, porque da mentira se não ganha nada. Ganhei não te ter, que de troféus sujos está a humanidade bem paga.

Afonso Costa

7 comentários:

Janete Magalhães Monteiro disse...

Fantástico. a ti bato palmas.
:)

Por entre o luar disse...

Parabéns =) este está magnifico ^^ beijinho afonso*

Daniel Silva (Lobinho) disse...

"Ganhei não te ter" é o que fica das cinzas ou da glória! Muitíssimo bom, Afonso. Porque a dignidade está acima do amor.

O teu abraço

Joana disse...

Adorei! Muito bem escrito! Parabéns!

Beijinhos

c. disse...

há uns tempos, sensivelmente um ano, encontrei o teu blog e gostei muito. Na altura não tinha blog, por isso não segui. Agora voltei a encontrá-lo e já sigo :D
Parabéns, escreves mesmo bem (:

Daniela. disse...

As tuas fotografias maravilham-me, Afonso :)

Marie disse...

Tens uma característica tua em cada post. *