segunda-feira, 26 de julho de 2010


"As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras."
Friedrich Nietzsche


Antes da verdade há aquilo que as pessoas querem ouvir, aquilo que as pessoas querem acreditar e tudo o que mais puder vir... Só mesmo depois virá a verdade: é essa a lei máxima dos factos. Todos somos assim, mesmo quando temos consciência de que realmente o somos. É aqui que está a limitação da inteligência no ser humano, na lei que impõe aos seus sentidos e à sua inteligência, na prisão que constrói em si sem saber... no muro que não salta por pensar que a verdade está à sua frente... não supondo que talvez esteja por trás do que vê.

Afonso Costa

12 comentários:

lá love disse...

já tinha saudades de ler estes seus textos :)
maravilhoso *

Beatriz disse...

Adorei!:)

André Mendes disse...

Muito bom, Gostei :)

André Mendes disse...

Muito bom, Gostei :)

André Mendes disse...

Muito bom, Gostei :)

Pandora disse...

Concordo absolutamente.
Texto belíssimo!

Qel disse...

há quem negue até ao fim aquilo que há muito se comprovou. haverá sempre quem desminta até não mais o puder fazer e há quem, coitados, prefira viver na ilusão da melhor mentira do que encarar a realidade e aceitar a pior das verdades.. *

Paula disse...

Vemos o queremos ver. Acreditamos tanto tanto nisso que a maior calunia pode tornar-se a maior verdade aos nossos olhos.

Catarina disse...

Já tinha saudades dos teus textos, e concordo mesmo com o que dizes, por vezes só vemos mesmo aquilo que queremos ver e não o que realmente as pessoas são.

Beijinho

Joana disse...

Tão simples, tão intenso, tão verdadeiro..

Kayra Biskowski. disse...

parabéns!

Rúben De Brito disse...

Olá Afonso. No comentário referias-te ao meu texto? Se sim, em que sentido está de acordo com as tuas convicções!