segunda-feira, 10 de maio de 2010


Nas águas do rio ainda se vê o reflexo de um passado que se foi eclipsando com a beleza de um presente melhor e de um futuro promissor. Porém, o reflexo está ali, aos meus olhos para quando eu quiser ver, recordar e sentir o que talvez tenha sido uma mítica história de amor ou, por outro lado, talvez o maior logro das histórias de amor de todos os tempos. As imagens morrem com o crepúsculo dos novos sonhos, mas o reflexo permanece. E tudo porque hoje me apeteceu sorrir para o dia de ontem.

Afonso Costa

19 comentários:

filipa disse...

O reflexo permanece sempre ! Esta imagem está linda Afonso .

Joana disse...

É muito bom sinal quando se sorri para o dia de ontem. ;)

Beijinhos

Catarina disse...

Que textinho bonito afonso.

É tão bom recordar, é sinal de que o passado valeu a pena ser vivido e é com as experiencias do passado que aprendemos a seguir para um novo caminho .

Beijinho

Joanne disse...

Que bonito :')
A fotografia está lindaaa!

Paula disse...

O que nos marca o coração, os sentimentos permanece na nossa memoria por tempo indeterminado sem desaparecer. (:

Bela conjugação texto/ fotografia (.

rafaela veiga disse...

lindo, como todos os outros

Catarina disse...

Adoro a musica que tens neste espacinho

Anónimo disse...

É a tal história...o pó fica sempre e só o vento o vai acabando por levar para longe. Depois...restam as memórias e os restos de carinho que pousam devagarinho no fundo do coração.
Amei este texto, esta imagem...e a música é simplesmente perfeita=P



MiLLion

Alguém... disse...

Adorei (:

Catarina disse...

Obrigada e até tens razão, mas as vezes é mais complicado , pois essas pessoas de quem falo já as conheço desde a infancia, sao filhas de amigos chegados dos meus pais e é dificil elimina-las porque depois haveria mais confusoes.

Beijinho*

© color dream , disse...

exactamente :,)
muito obrigada.

Catarina disse...

É verdade, obrigada pelas palavras .

maria eduarda disse...

o amor é realmente muito bonito. mas diga-se de passagem que dói comó caraças. e aquela historia nao teve um final muito bonito.. :/
beijinhooo * adoro as tuas fotos e os teus textos

Daniela disse...

É fácil perdermo-nos entre ilusões da nossa consciência. E todos sabemos o quanto a consciência de cada um gosta de divagar sobre bens que não temos mas que gostaríamos de adquirir. Apesar de alguns serem completamente inacessíveis, há os outros que alguns de nós conseguem alcançar. E quando os alcançamos, parece que a nossa consciência já está perdida a tentar idealizar um novo bem que queremos adquirir. Lá está, o ser humano nunca está satisfeito com nada. :) Muito obrigado pelo comentário. *

disse...

Afonso, desculpa mas aqui vai.

Tenho sentido que cada vez mais as tuas (soberbas) fotografias te captam melhor alma, por contraponto, às tuas palavras que sempre magistralmente o fizeram. Como se agora me soassem como barreira; como se as usasses como um agente de camuflagem.
Podes usar alma como eufemismo para essência, ou vida ou aquele componente tão teu que poderíamos discutir durante horas mas que não terá nunca designação. É bem mais colorido, que estas tuas letras submetidas a programas de imagens que as descoloriram. Olha não sei. Pareces-me demasiado encolhido para te tapares com tamanha proeza por essa manta-escudo em que te envolves que talvez tenha a forma de um sorriso. percebes?
é que eu não.

maria eduarda disse...

neste caso acabou mal para mim :')
mas não há problema ... serve para aprender :')

Moonlight disse...

Afonso,

Quando se sorri ao para o dia de ontem...é fascinantemente belo.
Sinal que o dia de ontem nos trouxe alegrias.
A foto é maravilhosa!

Bjinho cheio de luar

Jay disse...

adorei, e adorei também o teu blog :)

Alexandra disse...

Um dia também quero sorrir para o possado (:
Desgraçados de todos os que têm exames, ninguém merece xD beijinho