quarta-feira, 26 de maio de 2010

[Imagem: by Nebv, in google]

A génese de um romance é sempre um processo complicado e não é, sobretudo, ao contrário do que aparenta ser, uma simples operação binária em que se somam duas partes (1+1), formando um todo certo e perfeito. Para ser mais correcto, não existem fórmulas para que se criem somas de partes perfeitas, no entanto elas existem e a razão pela qual isso acontece prende-se com o encaixe quase perfeito entre duas peças que só por si formam o puzzle de um idílico romance. Mas quando as duas peças não encaixam, nesse caso... não valerá nunca a pena o esforço para tentar fazer delas um puzzle. Mesmo que isso signifique ter que passar algumas noites em branco ou dias a tentar não pensar em nada quando por aquelas ruas passamos ou por aquela esquina em que tudo começou nos cruzamos com uma pessoa que nos parece tão igual àquela que nos faz sonhar ao ouvir determinadas músicas. Até uma simples música pode dançar lentamente aos ouvidos, ateando o fogo da nossa inconsciência, envolvendo-nos num ambiente de saudade e nostalgia...
Agora sorrio, sentado na linha do equador do meu mundo, e contemplo os vales e as montanhas, e o vento de mansinho, traz-me o aroma das margaridas que tanto gostas envolto em pura fantasia platónica... Deito-me na relva molhada a observar o lindo céu azul dos teus olhos, e solto, por fim, um inebriante suspiro, assobiando amplamente versos de cantigas que aprendi a cantar na presença da tua ausência. Mas nada vale a pena... Não vale nunca a pena, quando as peças não encaixam.

Afonso Costa

16 comentários:

Catarina disse...

Que texto mais bonito, é tão bom relembrar como o amor é especial e único.

Gostei mesmo do texto, desculpa não comentar melhor mas não estou muito virada para as palavras .

Beijinho

a.s. disse...

são verdes.

tua pequena disse...

perfeito. isto sim ficou perfeito.

Joana disse...

Quando as peças não encaixam o melhor é partir para outra.

Beijinhos

Alguém... disse...

Uma bela e romantica comparação (: *

Paula disse...

E quando as peças encaixam e, por muito que nos custe tambem nao se podem moldar fazendo-se encaixar o melhor mesmo e seguir em frente ainda que custe e nos doa. (.

Joana disse...

Que lindo, mesmo bonito o texto Afonso :')

Lurdes disse...

"Mas quando as duas peças não encaixam, nesse caso... não valerá nunca a pena o esforço para tentar fazer delas um puzzle."

Fantástico Afonso...

=)

*Ariel* disse...

Oh, obrigada ..:) continuo fã do teu espaço, continuas a fazer todo o sentido e a escolher optimas fotos :)

Beijo*

Catarina disse...

Obrigada pelas palavras, ainda bem que existem pessoas como tu que entendem que uma amizade pode ser igual e importante como muitas das que vivemos pessoalmente .
É que por vezes fico triste por falar desta minha amizade a duas amigas que eu considero como irmas mas que por muito que lhes explique não entendem ou não o querem fazer . Talvez por eu se calhar só o ter visto duas ou tres vezes e falar mais ao tlm e aqui na net .

Obrigada mesmo , fizeste-me sorrir :)

Beijinho *

Catarina disse...

Estou inteiramente de acordo

Beijinho

Alexandra disse...

Esses muros, conheco-os tão bem... fragéis de mais os meus :x
Força para ti também Afonso, beijinho *

FLÁVIOMATA disse...

Eu gosto muito da Kesha (:
Como é que se chama? :b

p.s - adorei o blog *-*

silênciodosegredo. disse...

Amo o que escreves :$
amo o teu blog.

m.sunshine disse...

(apaixonei-me por esta música)

Mara disse...

«assobiando amplamente versos de cantigas que aprendi a cantar na presença da tua ausência. Mas nada vale a pena... Não vale nunca a pena, quando as peças não encaixam.»

Fizeste-me chorar por dentro.
Não tenho palavras...