sábado, 16 de maio de 2009

Foto: Oriente, 14 de Maio

Ama-me.
E torna o preto em branco, o escuro em luz, beija-me, deixa-me também...
Ama-me.

E transforma-te sentimento, não verbo nem promessa, nem aparição, mas sentimento: perpétuo, puro, verdadeiro! Fatal.
Ama-me.
E queima os meus lábios com o fogo que há em ti.
Ama-me.
Porque o tempo mais cedo ou mais tarde fará de nós murmúrios levados pelo vento.
Ama-me.
" É que eu quero-te tanto, não saberia não te ter ". E leva-me contigo Daquela Rua, onde os ratos me comem vivo, e o eco dos meus gritos já não se ouvem.
Ama-me.
Dá-me a tua mão, vamos trilhar o caminho da vida juntos. São dois dias, já passou um. (Estou cansado!)
Fala, respira, sopra, grita, mas reacende-te em mim, mata-me!
Ama-me.
E desce do teu trono, vem cá abaixo ser humana comigo, carregar o fardo do amor comigo, comigo.
E vivo pela espera que criei
E vivo porque morrer é absurdo
E vivo porque ainda estás (literalmente) aí.

Os homens não choram...

23 comentários:

Davi(d) disse...

fantástico Afonso, fantástico! :D

baby piggy disse...

Eu vi esta imagem ao real *.*
(depois comento melhor, vá.. -.- xD)

Paladar disse...

Os teus posts são sempre tão bonitos Afonso :')

Beijinho

Porcelain Doll disse...

Só o amor dá sentido e sabor à vida... beijinhos!!

Joli disse...

Imagem linda mesmo... saudades de momentos como esse...

E o texto está tão perfeito...

AI! Nem penses que me vais pôr a chorar!!! Vou-me já embora LOL xDD

Alexandra disse...

Gostei tantooo *.*
(e hoje quem deixou cair uma lágrima fui eu -.-')

Beijinhoo *

diana disse...

Os homens não choram... mas a alma dos homens sim.


Que turbilhão de emoções.

Ana Monteiro disse...

Faz falta alguém onde dormir e deixar cair os braços nem que seja, só, durante um final de tarde.

Queres amor, eu quero romance. Estás cansado do teu primeiro dia, eu estou cansada de todos os outros.

Vou ter calma! E tu... Vais acreditar. Porque é isso que tu sabes fazer melhor: acreditar.

<3

Mar disse...

Tão intenso, tao profundo e tao verdadeiro. Gostei imenso Afonso (:
Vais ver que vais ser muuuuuito feliz, exactamente como mereces! ;)
Beijinho enorme,
Mar*

Joana Éme. disse...

"Vem cá abaixo ser humana comigo".

Pomos alguém num pedestal e assistimos à divinização que o nosso coração faz deles, esse alguém que está literalmente ali, no pedestal em que o pusemos, até quando não nos lembramos mais porquê.

Este está apaixonante, ó zen :p

Mara disse...

Sinto-me pequenina depois de ler isto. Acho que não volto a escrever mais em toda a minha vida. Nada do que diga se igualará a isto.

beijinho

baby piggy disse...

Meu filho, os homens choram, mas é sempre entre capas. Por vergonha de não poderem ser sempre fortes e de pedra.
É isso que diferencia homens de bestas.

(tu percebes)

Inês disse...

Também estou bastante zen hoje :D

(mas eu cá acho que por vezes, os homens devem chorar...)

Beijo <3

Aubergine. disse...

LINDO !

Adorei, beijinho Afonso *

Xaninha disse...

"Ama-me. Porque o tempo mais cedo ou mais tarde fará de nós murmúrios do vento."

Os homens choram e não faz mal, que lagrimas lavam a alma e tornam-na mais leve, até a dos homens :)

que encanto de texto, afonso * e estado zen parece-me bem :b

beijinho (:

Sandra S. disse...

Os homens não choram, quem chora é a criança que trazem dentro deles.

:)
Lindo post, e esta música é simplesmente fantástica *___*

beijos

V disse...

acho que nao viste isto : http://parrotsandlions.blogspot.com/2009/05/jadore.html *

Por entre o luar disse...

* Ama.me quando eu menos merecer, pois é ai que eu mais preciso de ti*,ja lá diziam...

Esta muito bom, tudo o que tiver que acontecer acontece*

beijinhoO*

Marianita disse...

Fantástico texto e musica.
bjs

Catarina disse...

A vida são dois dias, sê feliz :)
Um beijinho.

sofia teixeira disse...

fantástico .

filipa disse...

é lindo lindo lindo afonso.
"os homens não choram" está mesmo fantástico afonso.
beijinho

cocaine disse...

"E desce do teu trono, vem cá abaixo ser humana comigo, carregar o fardo do amor comigo, comigo." Muito poucos são os que se deixam levar pelo amor, pelo verdadeiro amor, com medo desse "fardo"...
Fantástico mesmo :')
Adorei!